sexta-feira, 18 de março de 2016

De volta às postagens...

Botafoguenses amigos, tudo em paz?

Tenho me dedicado pouco ao blog. Eis que tenho lutado muito pelo pão de cada dia. Razão pela qual este e outros blogs que tenho andam meio esquecidos. Esqueci deste também, mas não me esqueci do Botafogo. Foi saboroso voltar à Serie A do Brasileiro. Estamos com um time humilde, mas brioso em 2016. Ricardo Gomes tem feito mais do que o esperado. Muito gostoso ver o Glorioso aproveitar a sua base. Estamos aqui. Para torcer e para opinar. Deixe seu comentário.

sábado, 6 de junho de 2015

Botafogo 3 x 0 Mogi Mirim

Pelo que notei, inclusive dos comentários na TV, o alvo do Renê Simões e ter cerca de 600 passes por jogo. Bem cadenciado e indo numa boa. Na minha opinião tivemos três destaques e nesta ordem: Pimpão, Lulinha e Gilberto. Tenho comigo que assim como ocorreu com o atacante Chicão (Ponte Preta) e Túlio Maravilha (Goiás), Lulinha poderá conseguir no Botafogo muita coisa. O início dele na base do Corinthians foi muito bom.

Alguns jogadores são pífios: Camacho, Pedro Rosa são exemplos.

Não dá para extrair muito do jogo de hoje. O time paulista é muito ruim e ainda assim dava umas estocadas que mostravam a desorganização do Glorioso. Temos que compactar mais o time e corrigir o corredor nas costas do Gilberto.

Em tempo: hora de colocar Gilberto como segundo volante e ver o que pode acontecer. Ou mudar para 0 3x5x2 com liberdade para ele. Do jeito que está é quase uma avenida Cortez.

De resto é o que sabíamos. Nosso time é fraco, mas sobra na série B.

Saudações Gloriosas!

domingo, 16 de novembro de 2014

Série B em 2015 e pode ser pior?

Tenho certeza de que a Série B será a realidade do Botafogo em 2015. Tenho um medo: voltaremos em 2016 ou correremos risco de ir para a Série C?

Eu tenho a impressão que a atual Diretoria quer mesmo a Série B. Sair dos holofotes e tentar levantar o time via caminho da humilhação.

Lamentável.

sábado, 16 de agosto de 2014

Botafogo com o prato na mão...

Como se estivesse pedindo esmola. Amigos leais e com dinheiro vão ajudar a pagar os salários dos jogadores. Nós estamos com a cara no chão. Vergonha mesmo! No jogo deste domingo, contra o Fluminense em Brasília, nossa chance é quase zero. Ganhar será zebra. Rebaixamento está diante de nós.

Esperamos por um milagre. Com o prato na mão....

domingo, 16 de março de 2014

Botafogo de 2014 está dando medo

Ando preocupado com este começo de ano. Estamos avançando na Libertadores, mas com resultados pífios. No Carioca um vexame sem igual. Começo a temer pelo Brasileirão. Eduardo Húngaro é algo novo em meus comentários. Venho dizendo, desde Joel Santana, que nosso problema é estrutural. Não era a Comissão Técnica. Agora não tenho tanta firmeza para isentar o técnico.

Hora de pensar. 

Saudações Botafoguenses!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Nova Estrela Solitária

O Botafogo tem um novo ídolo. Chama-se Wallysson e foi o principal responsável pela classificação do Glorioso para a fase de grupos da Libertadores. O ex-jogador do Cruzeiro marcou os três primeiros gols da vitoria alvinegra por 4 a 0 (Henrique marcou o quarto) e acabou aplaudido de pé por um Maracanã lotado de apaixonados botafoguenses.

Wallysson foi a principal alteração do técnico Eduardo Húngaro em relação ao time que fora derrotado por 1 a 0 em Quito. Começou a partida no lugar de Rodrigo Souto, numa formação bem mais ofensiva, graças à troca do volante por um atacante.

Veterano de Libertadores, competição na qual já brilhou pelo Cruzeiro, em 2011, marcando sete gols, Wallysson deu ao ataque alvinegro a eficiência que o "tanque" Ferreira, ao menos até agora, não tinha conseguido garantir.

Com Wallysson, o Botafogo chega à fase de grupos renovado. Ainda é um time que sente a falta de Seedorf, mas parece ter encontrado um novo ídolo. Que brilhou ontem como uma autêntica Estrela Solitária.
 

Crédito: Renato Maurício Prado

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

2013, ano do orgulho botafoguense

Ontem fomos derrotados pelo Curzeiro. 3x0 no Mineirão. Perdemos pênalti, jogamos bem, fomos goleados. 

Parece irônico, mas estou orgulhoso. Estamos sem o Engenhão, perdemos jogadores (vendas e contusões), salários atrasados e nossa Comissão Técnica tirando leite de pedra.

Hoje temos orgulho em dizer que temos bons jogadores oriundos da base e também estamos com o melhor técnico do Brasil em 2013.

Não sei como terminará o Brasileirão e a Copa do Brasil.

Sei que lutaremos até o fim.

Nós confiamos, Fogão!